FAST FASHION.

FAST FASHION.
Você precisa saber que nem tudo é glamour e beleza no universo da moda!

Você certamente conhece o que é fast-food, um ritmo de alimentação rápida, de baixo custo, em um ambiente feito para não se ficar muito tempo e fácil para você retornar quando estiver com fome de novo. Existe o mesmo processo no mercado de moda, o qual você entra em um shopping ou em uma loja de departamento, se depara com incontáveis opções majoritariamente de baixa qualidade têxtil, opta pelo que lhe agrada e cabe no bolso, já que os custos tendem a ser menores, e quando a peça estragar, manchar, furar ou ficar velha em alguns meses, você retorna e repete o processo.

Esse ritmo estimulante ao consumo excessivo promovido pelas grandes empresas e industrias da moda contribui para a precarização da mão de obra, muitas vezes em situações análogas à escravidão, para otimizar o tempo e custo de produção. Para isso, também se utiliza materiais mais baratos, artificiais, poluentes e facilmente produzidos.

Esse processo ainda tão pouco conhecido, faz de você o principal personagem desta história ao torná-lo um financiador, contribuindo para a perpetuação desse modelo. Se já conhece o processo e ainda aplica seu dinheiro nele, você está compactuando com ele. Afinal, roupas hoje servem para muito mais do que apenas agasalhar, demonstram sua identidade, quem você é. Carregar deliberadamente ou não o peso de todos esses problemas envolvendo a produção de uma peça também diz algo sobre você!

Só nos EUA, são produzidas anualmente 20 bilhões de peças de roupa (Existem pouco mais de 7 bilhões de pessoas no planeta), das quais são descartadas o equivalente a 12,7 toneladas . A maioria das peças de roupas é feita de ou com poliéster, a fibra mais usada na produção do setor e feito de petróleo, combustível fóssil não renovável. São usados aproximados 70 milhões de barris anualmente na produção dese material, tudo para acompanhar a enorme demanda.

Esse modelo coloca a indústria da moda entre os campeões no ranking de poluição, com 10% das emissões de carbono no globo. Esse sistema depende completamente de compradores, a poluição diminui se o consumo diminuir, se cada um considerar todos esses fatores antes de comprar roupas. A iniciativa para se mudar qualquer coisa no planeta tem que partir de cada indivíduo, é completamente possível se vestir da mesma forma, estilo e beleza que hoje, porém com consciência e sem excessos. Sabe aquela renovação de guarda roupa? Será que você realmente precisa dela?