Help Rio Doce

Entre a seca e a cheia, as águas lamacentas permanecem sem vida, alheias ao ecossistema desequilibrado pela lama e dejetos vindos do desastre em Mariana há quase dois anos. O Rio Doce infelizmente está morto, não se pode pescar, beber sua água ou nadar. Durante o inverno, ameaçava secar, agora no verão invade os leitos. O desequilíbrio gerado pelo rompimento da barragem pode demorar décadas para ser reparado. Enquanto isso, o rio segue sendo uma estrada de lama e não de fato um rio.

A Samarco, empresa responsável pelo desastre, teve suas ações de recuperação do rio avaliadas por órgãos ambientais na primeira semana de dezembro. O resultado é: Dos 50 milhões de metros cúbicos de rejeitos lançados no ambiente, pelo menos 40 milhões continuam lá. A previsão inicial era de que em cinco meses haveria a ressurreição do rio, ele continua morto após mais de um ano de “trabalho” da empresa.

Além do rio, cerca de outros vinte afluentes e nascentes estão contaminados e continuam a receber os dejetos