SÓ NÃO DELETE A DEMOCRACIA!

Segundo última pesquisa CNI/Ibope, 6 em cada 10 eleitores estão indecisos ou não querem votar faltando menos de 2 meses para as eleições. Certamente 2018 é um ano extremamente incerto, de descrença política e amedrontador. É natural que como brasileiros estejamos decepcionados, queremos deletar candidatos, nos sentimos não representados e mesmo após as eleições, ainda esperamos muita turbulência quanto a governabilidade. Porém, a própria definição de democracia é “governo do povo”, e o maior exercício de cidadão, a maior oportunidade como brasileiro que temos de impactar e causar alguma mudança relevante no nosso país é através do exercício do voto. Votar branco ou nulo é abdicar desse direito. Há muitas eleições anular o voto foi tido como forma de protesto contra a falta de representatividade, em 2014 foram mais de 20% de votos nulos ou brancos, e mais outros 20% de pessoas que não compareceram ás urnas. Querendo ou não, nossa democracia é jovem, tem pouco mais de 30 anos e atualmente está abalada, em crise. O primeiro passo que podemos dar é votar, exercer a tolerância ideológica e política, abraçar o debate e a troca de ideias, caso contrário, estaremos ampliando a enfermidade na nossa democracia conquistada com muito sangue, suor e sofrimento. Não podemos dar passos maior que as pernas, em 2018, o que o cidadão frustrado pode e deve fazer é se informar, não compactuar com fake News, conhecer os candidatos e propostas, mas acima de tudo é: não perder a fé e esperança.